O blog mais parecido comigo e com a cã0fusã0 da minha vida...

Teoria dos Perfumes

(Vou começar a escrever com a letra maior porque perdi os meus óculos e faço concorrência ao Mr. Magoo!)



Para muitas raparigas, esta teoria já é uma prática recorrente, ou então têm o nariz avariado... :P

No domingo fui dar um saltinho ao centro comercial com a Mónica aqui de casa, em busca de um casaco vermelho e areia e comidinha para os felinos cá de casa... Após uma fila enoooooooooooooorme para tentar entrar no dito centro, deparámo-nos com uma multidão de gente desesperada por prendas de natal... A tentar fugir disto tudo resolvemos ir visitar uma amiga nossa, que está a trabalhar numa perfumaria. Assim que ela me mostrou um perfume novo que ela estava a promover, lembrei-me desta minha teoria antiga: uma pessoa pode marcar a diferença com um bom perfume! Não, não estou a ser consumista, ou demasiado materialista, mas a verdade é que ninguém esquece aquele rapaz/rapariga que passou por nós e deixou "aquele" cheirinho...

Desde nova que a minha mãe insiste para que eu use os perfumes que lá tenho em casa... Quando tinha 7 anos ofereceram-me muitos, acho até que foi um boom de perfumes com bonecos da disney... Era um da Branca de Neve (que acho que ainda anda perdido em casa da minha avó... deve cheirar muito bem...), um do Rei Leão, outro da Cinderela, enfim.. cada um com o seu cheirinho... Mas eu sinceramente achava mais piada ao boneco que propriamente ao perfume... Lembro-me que até despachava alguns para casa dos avós, tios, etc.. que era para "quando eu for passar lá uns dias, tenho lá o meu perfume mãe!"!

Quando chegou a adolescência... Foi o ataque aos perfumes... Era uma guerra para ver quem é que tinha o "tal perfume que tinha saído na semana anterior", os resistentes da disney foram empurrados da cómoda e chegaram os Boss, Lacoste, Gucci, and so long...

Hoje em dia adoro um bom perfume... Não digo que sou melhor que os outros por usar perfume, mas digamos que me farto de rir quando alguém daqui de casa me diz:"saiste de casa hoje às 10, não foi? Cheirava a ti por todo o lado... até os gatos!"! É verdade, assumo: gosto de um bom perfume... Gosto!

Acho delicioso passar por alguém e ficar "aquele cheirinho", principalmente se for um belo rapaz, daqueles que passa e deixa um rasto... Não, não sou atiradiça, mas quantas de nós (raparigas) não fecharam já os olhos perante uma situação destas e disseram:"huuum.. que cheirinho..."! Deixa uma marca sim!
E até tenho a excepção que confirma a regra: Aparece um rapaz jeitoso, bem vestido, com um bom sorriso e, vá lá, ainda nem disse muitos disparates, e em vez de ter um cheirinho agradável, cheira a mata moscas (vulgos perfumes baratos da loja dos 300...)... O que acontece?? Perguntamos a nós mesmas como é possível alguém gostar daquele perfume, e de que mais gostará esse alguém que usa aquele perfume... Já não há olhos fechados e cara idêntica à dos gatos a cheirar postas de bacalhau... Há aquela cara de decepção e uma vontade enorme de perguntar se trocou o raid com o perfume!!

E mais: existem certos cheiros/perfumes que associo à minha infância, como o perfume antigo da minha mãe, o after-shave do meu avô, o cheiro daquele detergente de lavar a roupa que tinha uns ferozes gordinhos na embalagem (lembram-se?), o cheiro do johnson´s baby, tantos...

É como eu digo: Um bom perfume deixa uma marca!



P.S. E o cheiro da Bree, qual é, qual é, qual é?????

NAFTALINA!!!! ahahahahahahahhaha!

Rotinas Matinais

Esta é mais uma das ideias que deixei escritas num post-it, para mais tarde pôr no blog... pois bem, aqui a têm: Rotinas Matinais!!


Esta ideia surgiu-me após um belo tempo de espera aqui em casa, a esperar pela minha vez na casa-de-banho. Acho que nunca cheguei a escrever nada sobre mudanças, mas depressa e sem muitas divagações (que o tema mudanças também dava um bom post), digamos que mudámos de casa há um ano e alguns meses. A casa antiga tinha duas casas-de-banho, o que para quatro meninas conhecidas pela demora no wc até era pacato... lá de vez em quando havia confusão, porque uma casa com quatro meninas rapidamente vira uma casa com 8 pessoas (estão a perceber, nao é?:P), e oito pessoas com 2 wc é complicado! Pois bem, mudámos para esta casa (vulgo apartamento) linda, cheia de sol, duas varandas, uma cozinha laranja, um quarto verde alface, outro azul, outro rosa, outro vermelho, uma sala roxa, um wc (UM WC!!!!!) azul marinho... linda! Quando a viemos ver parecia uma casa de bonecas, e dissemos logo umas para as outras: "é mesmo aqui que vamos ficar!"!

Aaaaaaaaaaaaaah!! E para cómico da situação, quando eu fui ver a cozinha, espreitei pro maravilhoso quintal da vizinha de baixo e disse para a Rita cá de casa: "Se eu morasse aqui passava a vida a espreitar a vida da vizinha de baixo!"!!! Já estava a adivinhar as minhas aventuras com a Bree!!

Continuando... a casa é linda, mas só tem um WC!!! UM!!!! E ainda por cima virado pro Hall de entrada da casa, que é onde a senhoria resolveu montar a sala... imaginam o quanto constrangedor isto é, não é? Agora somem-lhe uma PORTA QUE NÃO FECHA e um gato QUE TEIMA EM ABRIR A PORTA DO WC quando lá estamos dentro, quer esteja gente na sala ou não, ele não é esquisito!

Continuando... Certo dia levantei-me 20min depois da hora... ouvi barulho e pensei:"bolas, lá se foi a minha vez no wc"... Quando abri a porta do quarto estavam 3 meninas desesperadas, numa correria pla casa... uma batia na tal porta, porque alguém estava la dentro a tomar banho há séculos... outra ralhava porque queria ir secar o cabelo... e eu de toalha na mão, cabelo despenteado e olhos esbugalhados a dizer:"tenho aulas na faculdade daqui a 30min..."...
Foi o descalabro... disseram-me:"põe-te na fila... e olha que tens de ter sorte porque o cilindro da água quente está a aquecer"! Assim, e como a vontade de me arrastar para as aulas era pouca, sentei-me no sofá (que fica meeeeeeeeeeesmo em frente à tal porta do wc) e esperei calmamente pla minha vez...
O que escrevo a seguir pode trazer-me problemas aqui em casa, mas como eu até sou das mais novas cá de casa (não se bate aos pequeninos, tá?), pode ser que escape... :P

Enquanto esperava, reparei na confusão:

Enquanto uma entrava pela casa de banho para ir buscar o secador, a outra ralhava porque estava a deixar sair o calor do wc com a porta aberta... Quando finalmente conseguiu entrar, e após muitas reclamações, lá encontrou o secador, porque num armário de meninas, tudo se encontra, tudo menos aquilo que queremos... Quando saíu e fechou a porta, porque a outra lá de dentro ralhava que a porta estava aberta, o sal resolveu abrir a porta e de lá de dentro soou: "ooooooooooolha o meu menino!", o que levou a uma resposta da que estava em fila de espera pro banho:"mas então? tas a gozar cmg? também quero tomar banho!!!"... Quando a casa de banho ficou livre, eu disse baixinho para a pi:"até me dói a bexiga....", mas ela nao ligou... claro, tem o seu próprio areão! tsk tsk...
Após a troca no wc, já só faltava uma pessoa para ir tomar banho: EU!!!! Esperei paaaaaacientemente pela minha vez...
Os dedos da minha mão esquerda não chegam para contar as vezes que a desgraçada que tomou banho antes de mim foi interrompida: uma vez porque outra tinha que lavar os dentes, outra vez porque tinham lá o creme da cara, outra porque o espelho dali é que era grande, outra porque "esta camisola fica bem? a Marta diz que sim, mas não gosto!", outra porque o sal fez-não-sei-o-quê e é a tua semana dos gatos, outra porque a espuma do cabelo tava ali, enfim... E eu ria-me...

Após meia hora lá começaram a sair...Fiquei sozinha em casa...

Fui calmamente pro wc, e comecei a tomar banho... e a água estava FRIA, geladinha...

Desta vez era a pi que se ria de mim... estava enrolada do lado de fora da banheira, a lavar-se calmamente... e de água quente (plo menos a 37º da língua dela)!


Moral da História: Nunca acordar depois da hora...

Bree... take II

Que saudades!!!

Já não exercito os dedinhos neste blog há muuuuuuuuuuito tempo... Isto de ser quase engenheira-mestre-futura-desempregada dá muito trabalho....

Pois é, têm sido longos dias de trabalho árduo, longas noites a deitar tarde e a levantar cedo, dias que começam às 7 e acabam às 20, enfim... já diz a minha avó:"o rabo do curso é o pior!".
Com esta azáfama toda, nunca me esqueci deste cantinho e, acreditem, foram muitas as vezes que me lembrei de vir aqui escrever qualquer coisa parola (para não fugir muito ao "normal" deste blog!), e que me disseram: "ó Marta, mas que raio... nunca mais escreveste nada!"...

Decidida a não me deixar levar pela vidinha casa-faculdade-faculdade-casa, fiz uma lista de temas que prometo pôr aqui no blog, o mais depressa possível! :P Não são histórias com finais felizes, nem daquelas de encantar, mas têm um dedinho de Marta... e até nem era eu mesma se não as pusesse aqui!


Para hoje, fica a história "Teorias da Marta - Capítulo II: Natal=Bree estranha"


Pois é, estamos quase a chegar à festa do ano mais desejada por todos (e mal amada por muitos): o Natal!
Quem ainda não deu por isso, aconselho-o a:

1) reparar bem no sorriso que a vizinha de baixo emana às 8 da manhã, enquanto nós descemos de mancinho as escadas após uma bela cena de pancadaria com a porta de casa que aumentou de tamanho e teima em não fechar...

2) ver mais televisão, afinal a popota não aprendeu kuduro para nada, e a leopoldina... coitada... o estrogénio que tomou tem que servir para alguma coisa...

3) deixar de disfarçar quando vê aquele velhote simpático de barbas brancas, mas em miniatura, pendurado em todas as janelas (o rapazito que inventou esta modalidade devia ser meu namorado... a esta hora estava a escrever este post nas Bahamas, em vez de ser aqui neste quartinho simpático e pequenininininininho...)

4) começar a reparar beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem na varanda do meu vizinho da frente, que tem um pai natal insuflável gigaaaaaante na varanda (que às 11 da noite tá ligeiramente curvado, cheio de rugas, chupadinho e com ar de que espera a próxima bombagem de ar) umas luzes que piscam à volta da vivenda, um boneco de neve na relva, uma estrela cadente na janela e ainda..... uma coroa à porta...

5) ir ao jumbo mais vezes e tentar passar imune no corredor dos brinquedos (não que eu tenha fixação por bonecas, apenas fui espreitar uma barbie nova... :P), enquanto as criancinhas gritam, fazem birras, metem tudo no carrinho e os pais ficam com cara de quem dava tudo para sair dali...

Não vou dar mais dicas, afinal até os gatos aqui de casa sabem que é natal: encontraram "aquela" bola de natal que roubaram o ano passado e que este ano tem uns belos furos e umas belas amolgadelas em cima...
Nem vou pôr um daqueles posts em que digo que o Natal é muito engraçado, que faz bem a toda a gente e que devia ser natal todos os dias... vou apenas mostrar a base da minha teoria: o Natal é um tempo estranho... Sim, estranho! Mas estranho pode não ser uma coisa má, pode até ser uma coisa boa, ora vejamos o seguinte exemplo:

A minha querida e adorada vizinha de baixo, qual pessoa mais famosa neste blog, anda estranha... tem um sorriso rasgado de orelha a orelha todas as manhãs!!
A primeira vez que dei conta deste sorriso, até me belisquei e fiz figas (não estivesse ela com o lábio "apanhado" enquanto me rogava umas pragas)!!
Tudo começou com o meu habitual "bom dia...", com a mesma cara de sempre, encasacada até às orelhas, com ar de quem já não conhece o que é dormir bem... até que ela respondeu "bom dia!!!" (é nesta parte, enquanto ela responde ao meu bom dia, que normalmente fujo com os pés que tenho, e rezo para que ninguém lá de casa tenha feito alguma coisa de errado senão ela vem atrás de mim...)
Mas desta vez não veio atrás de mim... Ao abrir a porta do prédio não senti aquela presença atrás... estranhei, olhei para trás e lá estava ela!!!!! Parada a olhar para mim e a sorrir!!! Cruzes credo!!! Fiz as tais figas, esbocei um sorriso apavorado e disse:"vou indo, já estou atrasada!!!"!

A caminho da faculdade fui a matutar no assunto, mas como a minha mente é bastante depravada e maliciosa, pensei cá cmg: "a senhora fez as pazes com o marido, e agora é um doce de pessoa!"...

Mais uns passos e pensei:"será que estava a gozar com a minha cara??"...

Mais uns passos e... "será QUE ESPALHEI MAL O CREME DA CARA????? Um espelho Marta, procura um espelho!"

Após a fatídica tarefa de me ver ao espelho de um carro, e após confirmação de não ser um daqueles dias em que faço concorrência aos palhaços com bocados brancos na cara, continuei...
Como sou muito distraída, e qualquer coisa me ocupou a mente, não me lembrei mais do assunto...

Até chegar o belo dia seguinte, em que desci as escadas com a Cláudia aqui de casa, às 8 da manhã outra vez, e senti aquele friozinho no estômago quando ouvi a porta de baixo abrir... fiz cara de pânico, ao qual a claudia disse: "é a Bree (vulgo vizinha de baixo que é idêntica à Bree das donas de casa desesperadas)... anda lá pra frente..."!
A minha cara de pânico não a avisou de nada porque assim que chegámos lá abaixo, estava a senhora a remexer no correio e quando nos viu soltou um "bom diaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa", daqueles que eu solto quando chego à praia.... A cara de pânico da claúdia após esta recepção comprovou os meus receios: algo estava a passar-se com a senhora... e vinha para ficar!

Após muitas horas a ver televisão, a ver um hipopótamo a dançar kuduro e mil anúncios de bonecos, fez-se o click: "Será que o espírito natalício invadiu o coração da Bree??? Não pode...."
No dia seguinte, desci as escadas em pés de lã, já às 10 da manhã (tudo pensado, para não encontrar a tal senhora bem disposta, não fosse ela começar a falar mais comigo sem ser o habitual "bom dia!!!") e percebi tudo... estava tudo muito claro... ali, naquela porta onde outrora estivera uma senhora com um sorriso escancarado, estava.. adivinhem... uma coroa de natal!!! Estava tudo explicado, é o espírito de natal que nestas alturas desce sobre a senhora!! :P



P.S - Volta Bree carrancuda, estás perdoada!!!

Ambientalistas

Acho que nunca cheguei a exprimir a minha verdadeira opinião sobre esta raça de pessoas...

Não que eu seja contra, aliás, sendo estudante do curso de Eng. do Ambiente (RAMO SANITÁRIA, atenção!!) "nunca na vida" (expressão da minha mãe) poderia ser contra! E vocês perguntam: "Como é que sobrevives?"!! Ganha-se imunidade... ao fim de tantos anos a ouvir professores a falarem sobre Protocolo de Quiotto, Gases com Efeito de Estufa, CFC, espécies em extinção,..., e o Fim-do-Mundo (este curso tem sempre um lado dramático...),uma pessoa fica vacinada! Mas ao fim destes anos todos, eis senão quando chega finalmente o ramo mais engraçado do curso: Engenharia Sanitária!!!!!! WEEEEEEEEEEEEE! Até os meus poros libertaram alegria! Adeus bichinhos em vias de extinção, adeus preocupações com coisas que nem me lembro, e bem-vindo mundo do esgoto! =) Dito assim, até parece mau, mas que este é o ramo mais fixe do curso, lá isso é! :P


Isto tudo porque já começaram as aulas e, finalmente, vou ter só cadeiras que gosto, daquelas mesmo fixes, que ninguém sabe bem como passar mas que no final até se aprendem umas coisas engraçadas! Ah, e adeus ambientalistas! A partir de agora "só" convivo com futuros Engenheiros Sanitaristas (nada de me chamar Engenheira Sanitária ou derivados de Sanita...), que nem um pinguinho têm de ambientalistas.... quer dizer, pingo pingo temos, mas... é qb!

E isto tudo do ambientalista só para deixar aqui uma história engraçada, daquelas que só me acontecem a mim, porque o resto do mundo até tem uma vidinha "normal"! Tudo começou no supermercado. Decidida a não estudar mais para o "tal exame de economia", resolvi ir fazer umas compras ao supermercado, já que aqui em casa a piada do "hoje o jantar é gato estufado" estava a ser usada muita vez.
Correu tudo muito bem: comprei só o necessário (lembrei-me de petiscar antes de ir para as compras (dizem que ir ao supermercado com fome é sinónimo de trazer dez mil coisas que não precisamos)) e até me despachei rápido.
Mas... como tudo não pode ser cor-de-rosa, as caixas (aqueles sítios simpáticos onde esvaziamos a carteira e onde me perguntam 500 vezes: "Tem cartão Jumbo?", ao qual eu respondo:"Não, pertenço a uma classe social "baixa", tesa que nem um carapau: sou estudante..., enquanto o meu ego grita:"mas tenho que trazer uma placa?? acha que tenho rendimentos suficientes para ter cartão jumbo? tenho cara de mais velha, por acaso???") estavam minadas de gente...

Depois de muita discussão com a Cláudia cá de casa (que tb foi "desanuviar" do estudo) fiquei-me por uma caixa que tinha um senhor com pouca coisa na mão, um velhote com o carro cheio e muuuuuuuuuuuuita gente à frente destes dois... Ao esperar pacientemente pela minha vez, comentei com a Cláudia que a caixa que tinha gerado a tal discussão afinal era económica, e assim tínhamos feito muito bem em passar para esta que ela queria... De repente oiço (e a história passa-se entre mim e o senhor que levava pouca coisa na mão, conhecido como "senhor pouca coisa"):


- Senhor das poucas coisas(SPC): "Desculpe, o que chamou àquela caixa ali?"
- Marta distraída(MD): "er... Eu?? Chamei-lhe económica mas enganei-me, queria chamar-lhe ecológica".
-SPC: "aaaah, era para ter a certeza..."

(... - 3minutos em que o SPC não disse nem uma palavrinha...)


- SPC: "Mas sabe que aquelas caixas não são nada ecológicas, não sabe?"
- cérebro da MD: "Então não sei??... então mas o que é que o homem quer? sorri, Marta, sorri e diz que sim...
-MD (a sorrir): "Pois, tem razão... "
- SPC: "Não, digo-lhe isto a sério, estas caixas dizem que são ecológicas mas não têm nada de ecológico... Sabe que um saco de plástico demora x anos a biodegradar? E aquilo não é biodegradar, é decompor! Por isso, não é por me fazerem pagar sacos que estou a ser amigo do ambiente.."
- Cláudia desperta e diz:"Ah, mas os sacos podem ser reutilizados... E se formos obrigados a pagá-los, damos-lhe mais importância e mais uso do que se forem grátis.."
- SPC: "O problema está no consumo! Olhe as ETAR, por exemplo, aquilo é uma treta... gastam rios de luz para depois tratarem a água... e tratam, mas o mecanismo é uma treta... é como o papel reciclado.. é muito caro reciclar papel. O segredo é reduzir o consumo!!Para ter um exemplo, eu até já arranjei muitas discussões com o pessoal aqui do Jumbo, para mim os sacos de pôr os legumes não deviam existir... é um gasto enorme de plástico e podíamos trazer as coisas na mão!"
-Cérebro da MD:"Mata-o!!! Ele está a dizer mal do teu curso e das ETAR!!! O homem é louco.. foge ou então sorri... sorri... e responde-lhe à letra!!"
- MD ( a sorrir... mas já com os lábios cansados daquela posição desconfortável e um bocadinho falsa): "Pois, mas sabe que as ETAR funcionam muita vez por escoamentos gravitacionais, são desenhadas tendo em conta esse factor, para não consumirem tanta energia, para além do biogás produzido pela digestão das lamas associadas aso processos, que é aproveitado e usado pela ETAR como fonte de energia..."

- E aqui é preciso fazer um grande parênteses... Eu, pequena pessoa, que aparento ter 18 anos, que tinha umas DODOT (para os gatos) na mão e um frango assado na outra, a dizer estas coisas com ar sério não convenço ninguém... (isto está bonito para, daqui a um ano, ir trabalhar)-

- SPC (que após olhar para mim desviou o olhar pra frente): "Pois, mas consome. E também sou contra os híbridos... consomem x do y recurso! Devíamos era todos andar a pé... a culpa é dos americanos... Fizeram o protocolo de Quiotto e agora não cumprem.. só têm grandes carros... tsk tsk! Eu até lhes digo isso nos fóruns deles, mas sabe o que eles me respondem??"
- MD (a deixar descair o lábio da posição "sorri Marta, sorri!"): "não..."
- SPC: "Dizem que não tenho que me meter no estilo de vida americano!!!
- SPC (para a senhora da caixa): "ponha-me as compras num só saco, para evitar o desperdício!"
- SPC (para a MD): "E pronto, já chegou a minha vez! Boa tarde e até uma próxima!"
- MD (já com as lágrimas nos olhos de tanto forçar a posição de sorrir):"Adeus, boa tarde!"
- Cérebro da MD: "Até nunca!! mauahahahahahah!"


Descobriram o ambientalista??? Agora já sabem reconhecer um pelo tipo de conversa! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, e também podem tentar pela t-shirt, porque o SPC tinha uma t-shirt com um trocadilho entre energia solar e sexo... :P

P.S. - Devia pedir um patrocínio ao Jumbo por lhe dar tanta publicidade grátis neste post!

Prendinha #1

[SeuBlogEMagico.jpg]

Weeee! Recebi a minha primeira prendinha, dada pela simpática São! Obrigado! =) Esta prendinha traz um desafio, que consta em algumas perguntas engraçadas às quais terei todo o gosto de responder e, depois, tenho que atribuir o desafio e o simpático selo a outros cinco blogues! Preparados para começar a ler as minhas respostas a este desafio? É melhor deixarem um copo de água e um comprimido para paciência ao vosso lado (já me conhecem, né?), caso seja preciso! :P Ora então vamos lá:


Música mágica?
Ora música mágica... Gosto de todo o tipo de música, principalmente de música diferente, clássica, daquele tipo que toda a gente fica a olhar para mim e a dizer:"tu ouves isto??"... mas o que posso fazer? Estudei piano durante alguns anos e fiz grandes amizades com Béla Bartók, Mozart, Chopin, entre outros cuja amizade já está um pouco esquecida (já não toco piano há tanto tempo que o bicho da madeira dá mais uso ao desgraçado que eu...). E já entrei em divagações, né? Música! Pois, gosto de todo o tipo, agora música mágica? Posso dizer 2? Aqui vão: "Starlight" - Muse (pronto, tinha de deixar uma "recente") e "Don't Know Why" - tocado por Pat Metheny (costumava estudar a ouvir esta). Claro que há muitas mais, mas ficam para outro dia! :P


Filme mágico?
Esta é fácil! Adoro filmes de terror... sou daquele género de pessoas que grita, foge para cadeira do lado, apanha grandes sustos, o coração anda para saltar do sítio, escondo-me debaixo do cobertor nas partes de suspense e quase não deixo os desgraçados que estão à minha volta verem o filme sossegados, mas quando o filme acaba e retomo o meu estado normal penso sempre: "muito fixe, vamos ver outro assim, vamos, vamos??!!". Mas, como os filmes de terror não são mágicos e como desde pequenina que adoro este filme, aqui fica o nome do filme mais harmonioso, mais encantador, mais mágico que já vi até hoje. "Música no Coração"! A sério! A primeira vez que o vi foi em casa da minha tia, tinha os meus 6 anos, numa cassete velhinha onde o filme tinha sido gravado. As músicas, as danças, a história, ainda hoje estão presentes na minha memória e agora que tenho o filme em DVD já ninguém escapa de me ouvir cantar a "música dos fantoches" (aquela que eles cantavam enquanto faziam um teatro, mais precisamente "The Lonely Goatherd"!), que sempre foi a minha favorita (ups, devia ter incluído esta ali no tópico de cima!:P).


Viagem mágica?
A que já fiz? Ou a que quero fazer? Ok, deixo aqui as duas:

Viagem mágica que já fiz: Malta/Ilha Comino (fui de barco, à noite pra Comino e ainda hoje tenho aquele luar espelhado no mar transparente gravado na memória);
Viagem mágica que quero fazer: Marrocos e/ou Grécia! Só me falta a companhia e o dinheirinho!


Maquilhagem mágica?
Pois, maquilhagem... não posso dizer que não gosto, até porque quando as meninas aqui de casa resolvem sair, são 3 horas de desfiles, maquilhagem de todo o tipo, entre outras coisas de meninas. Parecemos adolescentes! :P De resto, no dia a dia como sou muito distraída e ando sempre atrasada nunca ponho nada destas coisas... acreditem, fico mais engraçada sem maquilhagem do que com maquilhagem! Uma vez, uma amiga minha (a menina do http://neversayforevercauseforeverisalie.blogspot.com/) pintou-me os olhos, de uma forma muito profissional (porque a rapariga até percebe da coisa! :P) e o primeiro comentário que tive do resto do pessoal que ia sair connosco foi: "ahahahaha, parece que levaste dois murros!!! ahahahah!"! Escusado será dizer que o preto foi expulso do meu estojo de maquilhagem!


Momento mágico?
Quanto ao meu momento mágico, acho que não há só um... são tantos! Dou muito valor a certas coisas que para as outras pessoas são "banais". Uma destas coisas banais, mas que para mim é sempre um momento mágico é o regresso a casa, depois de muitas semanas sem o fazer. É mágica a sensação de regressar, de matar saudades, de mudar de ares, de receber todos os mimos dos familiares, de voltar a apanhar sol e andar descalça no quintal, de correr e rebolar com o cão no chão, enfim... coisas mágicas que tornam este momento mágico. Quanto ao resto, um dia destes conto-vos! =)


Sonho mágico?
Sonho? Também não é filho único, tenho muitos! Podemos começar pelo mais básico e simples? Ser feliz! Pode parecer uma "frase feita", mas sempre me ensinaram que quando somos felizes, o resto vem ter connosco! Por isso, quero ser feliz, e assim pode ser que venha ter comigo o euromilhões, as grandes vidas, as grandes casas, as grandes viagens... lololol! Esta parte já é no gozo, né?!:P


Local mágico?
Muito fácil! Local mágico: "fundo do meu quintal!"! Para quem, como eu, não tem dinheiro para viajar para sítios lindos e gosta de visitar este local mágico muitas vezes. nada melhor que um belo pedaço de terreno, no meio dos montes, cheio de passarinhos, coelhos, árvores, sol, verde, poças com rãs, flores de todos os tipos, ...! Adoro chegar a casa no Inverno, naqueles dias ensolarados, calçar as galochas, levar o cão para este local mágico (que por sinal também é o local mágico dele, já que anda solto sem correntes, trelas, etc) e apanhar banhos de sol neste local mágico, onde, ao contrário desta grande selva a que chamam cidade, só se ouvem os passarinhos, as rãs e o cão a ladrar!


Não vou acrescentar mais nenhuma pergunta mágica, porque para além de não ter muito jeito para escrever (isso já sabem de cor!), acho que este desafio está muito engraçado assim como está: simples e mágico! :P

Quanto aos cinco afortunados que vou escolher para "espalhar magia", eles são (txaraaaaaaaaaaaaaaaaa):

1 Beijo Igual a 1000!
La vita è tutti frutti
Lost in a Thought
Amador Profissional
Mundo Kikita

vrrum!


Fogem leve e (alguns) rapidamente
Como quem foge de mim
Serão folhas? Serão poeiras?
Poeiras não são certamente e as folhas não se assustam assim!

São as velhotas, as crianças e os condutores
Todos fogem quando me vêem
Numa tentativa de escaparem indolores
À nova condutora que Almada e Santarém agora têm!


Muahahaha! =)


P.S. - Fartei-me de rir com este cartoon:

(é que ilustra mesmo na perfeição as minhas antigas aulas de condução!:P)

Estudo.. ou falta dele...

Ok... fim de férias... vamos lá começar a estudar... estudar... com este calor?? E a praia ali tão perto.... verdade seja dita, só me apetece ir para a praia, escrever no blog, apanhar uma overdose de tv, ver as "Tardes da Júlia" como se não houvesse amanhã, tudo, apetecia-me tudo menos estudar! Até já fiz um plano, mentalizei-me que até ao exame de condução, tenho de ter a matéria de Economia do Ambiente resumida... ora vejamos o que já fiz:

Segunda-Feira:

Manhã
-
não me lembro muito bem desta manhã... porque será?? ah, já sei, acordei eram 12h... bolas pá....

Tarde-
Como ainda estava em casa dos papás, quando acordei reparei que tinha um bilhete simpático da minha mãe a dizer:"Marta: rega as flores, trata do cão, limpa a gaiola do pássaro, arruma o teu quarto e passa alguma coisa a ferro que é só roupa TUA!"... metade de mim dizia:"bolas... isto é que são férias?? vou-me já embora!!" e a outra metade dizia:"weeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, não vamos ter tempo pra estudar!!!!"...

Noite-
Blablabla, noitadas de tv e gargalhadas com a família


Terça-Feira:

Manhã -
ah e tal vim pra Lisboa, depois ainda fui cuscar a casa nova do João, depois ainda apanhei o autocarro aminado de gente pra margem sul, naaaa... estudar nada

Tarde -
fui almoçar com uma certa pessoa, depois ainda fui matar saudades de uns certos gatos, tratei da minha quinta no FarmVille e... adormeci o resto da tarde... pera aí... adormeci??? o meu cérebro despertou a minha parte certinha e disse:"eeeei!!!! tens de ir estudar!! ao qual eu respondi: logo à noite..."

Noite -
É agora, agora é que vou estudar!!!! De repente, toca o telefone... "Marta, reunião da Tuna agora às 21, podes chegar mais cedo??" baaaaaaaaaaaaah, lá se vai o estudo... Escusado será dizer que cheguei a casa quase às 00h... quem é que estuda a essas horas? Eu, mas isso é em tempo de aulas, agora estou de semi-quase-finais-férias!:P


Quarta-Feira:

Manhã -
até me levantei cedo... 9 da manhã... mas acordei ao mesmo tempo que a Claudia cá de casa, que tinha histórias engraçadas sobre Itália...

Tarde - Como acabámos a conversa tarde e não tínhamos almoço, fomos às compras... cheguei tarde e más horas... Depois de almoçar estive na minha quintinha e, passadas 2 horas decidi estudar.... Sentei-me, arrumei a secretária, virei de costas o postal das férias, liguei o rádio, corri os cortinados para não ver o lindo sol que está lá fora e comecei a estudar... Foram uns belos 2 capítulos, feitos com muito carinho, muita dedicação!! Depois? Depois apareceu a pi e disse:"miau!" e sentou-se em cima das minhas folhas e como quem quer transmitir alguma ideia mordeu o meu lápis todo!!!! por fim adormeceu em cima da Economia Ecológica - Teoria do Produtor... deve andar a produzir muito sono... E agora? Quem é que a tira daqui?? Tadinha... eu não vou ser.. até já ouvi alguém ali ao fundo a dizer:"Marta, vamos dar um mergulho???" weeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, mais uma desculpa pra não estudar!!!

P.S - Estou tão tramada pro exame... :s
(o verde do post é pra ter esperança.... esperança de conseguir estudar...)

E aqui fica uma homenagem à demolidora-de-lápis-entendida-na-teoria-do-produtor-a-prometer-o-mesmo-destino-que-o-lápis-teve-à-minha-querida-borracha:

Incrível!


Incrível mesmo!

Como é que eu, que adoro escrever coisas neste blog que não metem jeito nenhum, nunca mais escrevi nada?? Incrível...
Ou por outras palavras, recomecei a escrever porque algo de incrível aconteceu... livrei-me dos incríveis exames! weeee!
ippp ipp urra!!!! =)

Por outras palavras, estou de "férias"... Não totalmente de férias pois decidi que este ano, em vez de ir para a praia devia ir assustar as velhotas de Almada e tirar a incrível carta de condução! Pois é meus amigos, se morarem perto de Almada (inclui arredores...) não saiam de casa, eu ando aí....
No intervalo desta saga da carta aproveito para ir à praia, que é aqui tão perto, e para apanhar escaldões... já tinha referido que sou perita nesta actividade? Escaldões é comigo! Nos sítios mais macabros, em que ninguém se lembra que o sol também "chega lá"... enfim... uma palavra apenas: Incrível...

Assim, após uma loooooooooooooooooooooonga espera, aqui fica mais um incrível post sem jeito nenhum e com uma imagem de um incrível gatinho na praia, já que os "meus" bichos de 4 patas são os únicos resistentes que não me abandonam nas férias!

Boas férias para quem as tem, bom trabalho para quem incrivelmente não tem férias!:P

P.S - Não venham passear a Almada... acontecem cá coisas Incríveis!


Melga - quase Melga RIP


Arranjei um novo amigo, ou amiga, ainda não consegui decifrar o seu "género"!:P
Chama-se melga e faz questão de dormir comigo tooooooodas as noites!

Já lhe disse que sou rapariga decente e que não há cá "dormimos juntos hoje e amanhã, e depois vamos morar juntos, etc" para ninguém, mas ela/ele mesmo assim insiste...
Já expliquei que o nosso convívio não vai dar num bom final, porque "este quarto é pequeno de mais para nós dois/duas" e que alguém vai sair desta relação magoado/a (ou até desta pra melhor), mas mesmo assim ela/ele esconde-se todos os dias e aparece quando já estou quase quase a dormir...

A sorte dela/dele é que não tenho grande pontaria e a preguiça para acender a luz, agarrar numa almofada e andar a caçar é mais forte que o zzzzzzzzzzzzzzzzzzzz que ela/ele faz aos meus ouvidos...

Mas esta noite foi o fim da nossa amizade/convivência... Picou-me bem no meio do meu belo nariz!!! Bem feito Marta, não quiseste matá-la/lo...
É que para cúmulo da situação, ontem encontrei-a/o bem juntinho a mim, na parede, toda/todo senhora/senhor do seu nariz, como quem diz:"Oláaaa! Preparada para mais uma noite??" e eu pensei: "coitada/o... por mais ameaças que eu faça, está aqui todas as noites ao pé de mim e ainda não me mordeu/picou.. deixa, amanhã trato do assunto..."...
Este "amanhã" nunca se vai realizar porque a/o safada/safado mordeu-me bem no meio do nariz e já a/o procurei por todo o lado e não a/o encontro!!!

Mas deixa... não perdes pela demora... Quando chegar a noite, vou buscar a minha melhor almofada de caça-ao-bicho e vais ver "como elas te mordem"!! Muahahaahahah!


P.S - A minha vida durante os exames resume-se a matar melgas e a queixar-me da vidinha triste de estudo... bah!

Teorias

Sim, ainda estou viva!!! =)

Andava a arrumar uns apontamentos de uma cadeira e encontrei uma teoria (pra quem não sabe, considero-me uma estupenda reencarnação de uma professora de análise matemática (aulas teóricas), que tem sempre uma boa teoria para explicar, mas que ninguém acredita muito...)! Não é uma teoria qualquer, é uma Senhora Teoria!

Consta no seguinte:

"Se(Professor=elevado currículo, Professor=Gabarolas; Gabarolas na mesma)"

Por outras palavras, qualquer professor que tenha um elevado currículo pode vir a apresentar um elevado potencial para desenvolver o síndrome de "Eu sou o melhor!"!
Não, não tenho nada contra os grandes currículos, até gostava de ter um assim tipo lençol, mas pra mim uma coisa é certa: Um professor que na primeira aula, em vez de falar com os alunos e de apresentar a cadeira, se põe a falar sobre si e sobre o seu maravilhoso-lindíssimo-invejável currículo... não vai prestar pra nada o resto do semestre! Simples!

Até já tinha confirmado esta teoria com umas colegas, mas agora... desde que apanhei o senhor JotaGuêéFe numa cadeira, tive a confirmação! Tão certo quanto eu me chamar Marta! (com um intervalo de confiança de 99%)

O senhor chegou, e começou a falar sobre si (que bom pra ele...) e sobre o seu percurso, e então disse mais ou menos isto (tem os meus pensamentos entre (), sobre o que ele falava na aula...):

1) tem um vastíssimo currículo (eu também... mas em construção!)
2) não gosta muito de Portugal, porque os portugueses são pouco exigentes consigo e os alunos deviam trabalhar esse lado e tomar como exemplo os alunos de outros países (concordo com a exigência, mas se não gosta de Protugal, porque é que me dá aulas??)
3) devemos sempre ir para fora, porque em Portugal não se alcança nada (arranjas-me estágio??)
4) não devemos fazer trabalhos de grupo com os colegas/amigos, mesmo que tenhamos má nota devemos escolher sempre pessoas desconhecidas para aprendermos a trabalhar com outras pessoas (vou pedir à minha prima de 5 anos pra ser do meu grupo...)
5) deu aulas quase plo mundo fora (eu também... até ensinei o cão a deitar e rebolar..)
6) sabe falar chinês e tudo (eu falo gatês)
7) é tão importante que até trouxe uma aluna de fora consigo, para estudar em Portugal (não sou muito dada a alunas... agora alunos... =)))) )

A coisa até se superou... claro está que eu reforcei a minha teoria às minhas colegas, mas elas fizeram cara de "oh Marta, outra vez??!" e eu fiz como a pi me ensinou: baixei as orelhas mas fiquei de olho no "rato"!

Claro que não demorou muito tempo até ao senhor se revelar... As aulas teóricas passaram a ser aulas de aritmética (e aqui é importante explicar que as aulas são da cadeira de Sistemas Aquáticos!!), com perguntas do tipo "responde agora em 5 segundos ou és o elo mais fraco", com relatos excitantes (tão excitantes que na última aula éramos 5 alunos num anfiteatro) da sua vida de professor e das suas maravilhosas viagens, ah, e nota importante: o dialecto do senhor oscilava entre o português e o inglês...

Eu desisti à 3a aula... a minha vida tem coisas bem mais interessantes que a dele! Até tenho um blog, quem é ele pra andar a vangloriar-se??:P

A coisa ficou muito cómica quando se aproximou a data do exame e o estudo pro dito-cujo...
Os apontamentos das aulas eram poucos (os sobreviventes das aulas ja não conseguiam escrever muito mais que o dia da aula e o tópico) e os slides de apoio.. MARAVILHOSOS!!! Para verem o quanto maravilhosos eram, digo-vos que tinha modelos a desfilarem numa passerelle (como introdução a modelos matemáticos... faz todo o sentido!), oscilavam entre frases em português e em inglês, tinham erros de português e... o mais cómico... o último slide era uma foto do senhor professor a beber um shot com um chinês qualquer que fez um modelo matemático lindíssimo (como a cara deles...) com o senhor professor!!! Maravilhoso! Até os meus dedos dos pés se riram... e olhem que estes são difíceis de convencer!


Palavras para quê? É o Ensino Universitário no seu melhor!! Se há um bom aluno, que acabou o curso com boas notas, porque não fazê-lo professor da faculdade?? Eu até concordo, mas deviam analisar a parte de "pedagogia" ou o "saber transmitir conhecimentos" que esse prof tem... Porque há muito boa gente que perdeu estas qualidades não sei bem onde e, no entanto, tem um bom currículo pra dar aulas!!!

É claro que há sempre a excepção à regra, e até tenho bons profs com bons currículos, mas... não se gabam disso, são aquela raça em vias de extinção, como se diz?? ah, HUMILDES!!

Enfim, ja descarreguei a minha frustração e o exame até já está feito, falta agora esperar pla nota e que o senhor professor não seja "cliente assíduo" do meu blog! :P

Exames...

Here they come..... EXAMES!!!!

Após uma breve separação (sim, breve, porque férias destes bichos de 7 cabeças nunca são d+...), durante um longo e trabalhoso semestre, eis senão quando aparecem os meus amigos mais queridos: EXAMES! =)
São tão fofos, não são? Acho que são os melhores amigos de todos nós... até porque ou põem à prova a nossa paciência (exames/testes psicológicos), ou testam a nossa capacidade de resistir ao sofrimento (exames médicos), ou testam a nossa mísera inteligência-quase-esgotada-depois-de-mais-um-horrível-semestre, vulgarmente denominados Exames-(dizem-os-profs)-pedagógicos!


Cá entre nós, quando fiz os exames nacionais (cof cof, já lá vão uns aninhos) pensei: "fixe, esta é a última vez que vou fazer exames e que tenho de me matar a estudar, porque depois disto é outra coisa! Adeus casa dos pais, adeus vila pacata, adeus testes parvos, adeus professores conhecidos, vai ser uma vida nova!" Digamos que fui "feliz" durante... 2 meses... acho que nem foi tanto... assim que entrei na primeira aula de faculdade e um senhor cheio de postura, que até tratava os alunos por meus senhores, disse: "a avaliação consiste num exame final com nota mínima de 9,5", a minha vida mudou cooooooompletamente... E não, não estou a exagerar, pois com 18 anos a minha vida era um conto de fadas! lolol!

Voltanto ao ínício da conversa, eles chegaram! Adeus boa vida, adeus jantaradas, adeus praia (e ela aqui tão perto!), adeus tudo! A aprtir de agora reencarna em mim a Marta-Hibernadora! Já avisei os amigos mais chegados: a partir de agora vão ver-me irritada, a contar os dias para os exames, a ralhar com o estúpido calendário de estudo pelo qual nunca me guio, a acordar cedo e deitar tarde com "aquela" cara, a dormir com calculadoras na cama (e depois nunca sei dela...), a deixar os óculos nos sítios mais bizarros, e, a parte mais triste: branca como as paredes de tão pouco sol que apanho... Vida de estudante é triste... mas ...vida de estudante de mestrado com 5 anos de curso é muuuuuuuito triste...

E dizem que ainda piora... daqui para a frente dizem que o que mais vou querer é exames em troca das horas extra no trabalho, em troca dos patrões parvos, em troca de apenas 2 semanitas de férias...

Por acaso ninguém conhece um local onde arranje um clone que cresça por mim, não? Assim eu ficava por aqui, antes da época de exames...



P.s- arranjei um método redução-stress engraçado:




Maravilhoso!



Adeus, Amiga...


Como se o meu quarto não fosse o meu local de eleição, como se a tv não fosse a minha companheira de noitadas, como se estivesse a pensar em trocá-la por uma novinha, a minha tv deu o resto, reformou-se! E agora? Como vou sobreviver sem ela?

Realmente, agora que penso... sou tvdependente.... não pelos programas dos canais "normais", mas pela companhia... Gosto de acordar de manhã e ligá-la, já que mais ninguém está acordado em casa e já que a pi e o sal, por mais que eu tente, ainda não aprenderam a debitar notícias... Gosto também de ouvir o que está a passar na tv, nem que seja para me rir de um anúncio estúpido, enquanto estou a fazer um trabalho chato. Gosto particularmente de adormecer com a tv ligada... e aqui a minha costela ambientalista contrai-se por todos os lados... a verdade é que não gosto muito de adormecer sozinha, por isso, quando não tenho um bom livro, ou a companhia dos meus gatos (ou de outro tipo de gato:P), a tv é a minha companhia!!
Mas, como diz a minha avó... tudo o que é bom acaba depressa! Agora já não há imagem pra ninguém... tudo se resume a um fundo preto de onde emanam sons esquisitos aos quais por vezes é difícil associar o tipo de imagem... Coitadinha!!!
Já nem vale a pena pensar em comprar outra... foram 5 anos de faculdade bem passados, sempre nós as duas! Nunca vou encontrar uma que me compreenda tão bem, nem que consiga captar a atenção da pi durante os desenhos animados! E o cómico da situação é que ela até resisitiu às mudanças, vejam lá! E não foi tarefa fácil, já que ia aos trambulhões dentro do carro! E agora faz-me isto... Vidinha triste...

Vou tentar levá-la para o arranjo... com jeitinho vem de lá uma moça nova!!

Desilusão...


Hoje acordei assim... com "aquele" sentimento estranho, com o coração apertado e com aquela voz irritante na cabeça a dizer:"já sabias que podia ser assim..."...
Desilusão é a palavra mais correcta... Sinto-me estúpida, como se nunca tivesse pensado nisto antes, como se 2+2 não fossem 4, como se uma parte de mim não esperasse já que este sentimento chegasse...
E quando me preparava para pensar ainda mais na tristeza deste sentimento senti uma coisa felpuda nos pés e soou um "miau!", como gesto de bom dia! Olhei para baixo e vi a pi, a gata mais madrugadora que conheço! Passei ao lado, resmunguei e nem uma festa lhe fiz... Ela ficou sentada no mesmo local onde me tinha cumprimentado... e fez "aquele" som... "aquele" que eu se fosse gato tinha feito quando acordei... Olhei pra trás, agarrei-a e ao mesmo tempo que lhe fazia festas disse-lhe baixinho:"Se te portares bem dou-te um pedacinho de queijo!Mas não digas a ninguém!"! Ela não fala martanhês, mas baixou as orelhas e ronronou como se não houvesse amanhã... Quanto a mim, assim que encontrei mais alguém aqui em casa disse bem alto:BOM DIA ALEGRIA!!

conclusão: devia ser gato para curar a desilusão tão depressa!:p

daaaaaaaaaaaaaa


Hoje estava a conversar com a minha prima e por momentos quis ter a idade dela, ou pelo menos, transformar a minha vida um pouco como a dela... Não sei bem porquê, a conversa começou sobre a escola, e aqui convém explicar que a pequena "só" tem 5 anos, e então fiquei a saber umas coisas novas:

1) Deves sempre dizer as coisas que pensas sobre os teus colegas - "Lá na minha escola há uma menina que come macacos (e a minha ignorância ainda perguntou se eram gomas, ou assim..), macacos de ranho prima, e nós chamamos-lhe Francisca-come-ranhoca..." Eu ainda perguntei se ela achava bem dizer aquilo da outra menina, mas rapidamente ela explicou-me: "na escola é assim... todos dizemos o que achamos dos outros... e a professora diz que ela não devia comer, então nós chamamos-lhe isso para ver se ela tem vergonha".

2) Não te deves preocupar muito com ordens dos teus superiores, há sempre volta a dar - "eu depois posso andar de patins? É claro que a minha mãe deixa, eu já lhe perguntei... e se ela se importar por eu andar de patins o problema é dela..." Esta do problema é dela deu-me uma barrigada de riso... Já me estou a imaginar:"Sr Professor, não consegui fazer o trabalho... importa-se que entregue para a semana? É que se se importar, o problema é seu!!"

3) Qualquer pretexto é um bom pretexto para andar na rua a brincar: "Anda ali ver uma coisa que eu descobri...", "A minha mãe diz que eu posso ir brincar na rua... já nem estou doente, cof cof..." "A sério prima, eu perguntei em casa se ela deixava e ela disse que sim..." (Fui fortemente avisada para não deixar a peste (peste=minha prima) correr na rua) "Posso ir dar uma coisa ao cão? Ele está ali sozinho..."

4) Somos todos amigos, incluindo bichos horíveis - "prima, olha só este bicho engraçado que encontrei ali na terra!!! Tem tantas pernas!!! Queres ser meu amigo?" Escusado será dizer que mandei 3 gritos quando vi que era uma centopeia enorme... e ela ainda me disse:"eeeei, baixinho, que ele é pequenino..."

5) Nunca, mas nunca devemos ir às aulas - "A minha escola é uma seca... tenho la uns amigos que só querem brincar aos pais e às mães e nós meninas queremos é brincar com os bebés..." Quando eu perguntei o que aprendia na escolinha, disse-me: "Esta semana não fui... Porquê? Olha, porque me doía o ouvido e tinha saudades da casa da avó!! hihihihi!! Mas já sei o que é o redondo e o círculo!" Isto baralhou-me... redondo e círculo?? O que ensinam às crianças hoje em dia???

6)Devemos usar bué vezes o termo daaa - "daaa é o que dizem os meninos crescidos... e eu tenho quase 6 anos, por isso tenho de dizer muitas vezes!"

Assim, acho que todos vão compreender quando na segunda não for às aulas da faculdade, mandar um mail aos profs a dizer que vou de férias para casa da minha avó e não vou fazer para já os trabalhos, arranjar uma centopeia como amiga, dizer muitas vezes: "daaaaaaaaaaaaaa!", e passar plos chatos de alguns colegas e dizer:"devias ser mais simpátic@ e menos convencid@"!

Festival de Cores

Antes de mais: João, obrigado pelo "desafio" no teu blog! Sorrisos nos nossos blogues e gargalhadas quando nos juntamos! =)

Como há muito tempo não escrevo nada sobre a minha vizinha de baixo (e até porque nunca mais tive a felicidade de a encontrar à porta de pé a bater, esperando ansiosamente que eu me arraste até ao rés-do-chão para ela ralhar comigo por estar a chover, ou porque nunca mais chega o fim-de-semana), aqui fica mais uma das mil e uma coisas que me espantam nesta belíssima senhora:

Atenção, eu não sou contra as senhoras que moram no rés-do-chão e têm aversão a jovens, mas esta senhora é especial... :P

Novidade do mês: chegou o sol! E pronto, como o S. Pedro está sempre contra mim, hoje já chove, mas continuando... Chegou o sol, e com ele as flores ficaram mais bonitinhas, os pássaros andam a cantarolar e a minha vizinha de baixo aproveita todas as manhãs para lavar o quintal! É vê-la todos os dias de manhã (começa a rotina mais ou menos às 8:30 da manhã (quando eu me arrasto para tomar o pequeno-almoço)), de chinelo no pé, mangueira na mão e aquele belíssimo cabelo, digno de fazer inveja a qualquer peruca laranja, impecavelmente esticado e dobrado pra fora nas pontas. Se não fosse costume, diria que a senhora até gosta de manter o quintal lavadinho semana-sim semana-não e que até lhe faz bem, para sair um pouco de casa e apanhar sol (a minha mãe sempre me disse que o sol faz as pessoas mais felizes - ora aí está uma boa desculpa para eu me baldar tantas vezes às aulas e ir para a Costa!)... Mas a verdade é que todos os dias, mesmo que chova 5 segundos a seguir, mesmo que o quintal nem tenha uma folha, a senhora lava o quintal! Toooooooooooooodos os dias... tooooooodos...
E não, não sou picuinhas, e tenho vida própria, mas aquele gasto de água para uma suposta-futura-mestre-em-engenharia-do-ambiente faz-me comichões nos neurónios ambientais.
Mas continuando, e porque garanti a mim mesma que este post era para dizer bem da senhora, vocês nem vão acreditar no que vi a semana passada... Flores de mil e uma cores! A sério! Afinal aqueles vasos todos cheios de terra e folhas verdes escondiam um segredo, continham as mais variadas flores (e difícieis de manter num jardim)! =)
Observando com atenção, é possível distinguir gladílios, gerberas, rosas, cravos, malmequeres, flores estivais, brincos-de-príncipe, balões, entre outras que nem conheço e que tenho de trazer a minha avó cá para me ensinar!

E tudo mudou! Afinal a senhora até faz bem em manter aquele pedacinho acimentado cheio de vasos, pois aquelas cores deliciam os meus olhos pequenos e cheios de sono às 8 e tal da manhã!
Agora todos os dias de manhã, enquanto dou o resto dos cereais aos habitantes de 4 patas cá de casa, delicio-me a ver as novas flores que já nasceram e as cores engraçadas com que ficam aquelas que começam a ficar velhotas! Afinal, aqui na margem sul, é difícil encontrar tanta variedade de flores, tão bem cuidadas, no rés-do-chão de um prédio. Acreditem, nós aqui em casa tentámos plantar umas ervinhas e quando elas mal conseguiram crescer, o sal (gato) atacou-as sem dó nem piedade...

Por isso, sr-Bree (minha vizinha adorada), podes lavar o quintal todos os dias e gastar rios de água (rios também não, que fica mal...), porque o resultado final é um festival de cores, nunca visto por estes lados! Um dia destes tiro uma foto para verem! =)

Desafio

Encontrei este desafio muito engraçado num mail. É bom para o cérebro, porque afinal descobre que não é assim tão burrinho!:P

P.S- Se conseguirem ler as primeiras palavras, o cérebro decifrará automaticamente as outras...


3M D14 D3 V3R40, 3574V4 N4 PR414, 0853RV4ND0 DU45 CR14NC45 8R1NC4ND0 N4 4R314. 3L45 7R484LH4V4M MU170 C0N57RU1ND0 UM C4573L0 D3 4R314, C0M 70RR35, P4554R3L45 3 P4554G3NS 1N73RN45. QU4ND0 3575V4M QU453 4C484ND0, V310 UM4 0ND4 3 D357RU1U 7UD0, R3DU21ND0 0 C4573L0 4 UM M0N73 D3 4R314 3 35PUM4.

4CH31 QU3, D3P015 D3 74N70 35F0RC0 3 CU1D4D0, 45 CR14NC45 C41R14M N0 CH0R0, C0RR3R4M P3L4 PR414, FUG1ND0 D4 4GU4, R1ND0 D3 M405 D4D45 3 C0M3C4R4M 4 C0N57RU1R 0U7R0 C4573L0. C0MPR33ND1 QU3 H4V14 4PR3ND1D0 UM4 GR4ND3 L1C40; G4574M05 MU170 73MP0 D4 N0554 V1D4 C0N57RU1ND0 4LGUM4 C0154 3 M415 C3D0 0U M415 74RD3, UM4 0ND4 P0D3R4 V1R 3 D357RU1R 7UD0 0 QU3 L3V4M05 74N70 73MP0 P4R4 C0N57RU1R. M45 QU4ND0 1550 4C0N73C3R 50M3N73 4QU3L3 QU3 73M 45 M405 D3 4LGU3M P4R4 53GUR4R, 53R4 C4P42 D3 50RR1R! S0 0 QU3 P3RM4N3C3 3 4 4M124D3, 0 4M0R 3 C4R1NH0.

0 R3570 3 F3170 D3 4R314.


Sede...


Tenho taaaaaaaaanta sede...
Sede de água, a sério!
Isto de estar doente já não é como antigamente... agora já não há mamã para dizer: "deixa-te de coisas e vais às aulas!", ou melhor, "vá, a mãe faz-te um cházinho quente e uma comidinha especial"... mas espera... quem cozinha lá em casa é o pai... mas pronto, vocês percebem a ideia!

Agora tenho 2 gatos que enquanto desmaio, lançam-se pra cima de mim a pensar que estou a brincar, e que dormem a sesta enquanto eu tremo de frio! Reconfortante, não é? Não mãe, não te troquei plos gatos, mas a verdade é que eles aquecem como ninguém! lol!
Isto tudo pra dizer que estou doente... E como a mania do estudante é pôr os sintomas no google e ver o que aparece, a mim apareceu "insolação"! E até bate certo, ontem passei a tarde toda ao sol, de pé, trajada a ver o desfile de Coimbra... Será? lol! Devia ter ido pra medicina, em vez de eng. do ambiente, assim já sabia ao certo o que tinha!
Mas não metia graça... o bom de estar doente é poder fazer cara de pessoa-quase-meio-morta quando dizem "Ó Marta, é a tua vez de lavar a loiça!"
! Muahahahaaha!

Olhar...


Quando os teus olhos dizem o que eu quero
Logo aos meus apetece responder
E ao ver a alegria dos meus espero, meu bem
Que os teus também se possam comover

Se os teus olhos dizem
O que não ousa a tua voz
Mesmo sem palavras
O nosso olhar fala por nós

Quando os teus olhos dizem em segredo
Coisas que só os meus podem entender
Fecho os meus olhos pois tenho medo, meu bem
Que seja tudo um sonho do meu querer

Se os teus olhos dizem
O que não ousa a tua voz
Mesmo sem palavras
O nosso olhar fala por nós

(anTUNiA)

Sem vontade de estar com vontade!

Dia fatídico
Cheio de mil e uma coisas para fazer
Mil e uma coisas que não podem esperar e que desafiam o relógio
Sempre a correr
Acordei a desejar que chegasse a hora de voltar a dormir
E quando chegou a noite...
Estava tão cansada que os ossos pareciam gelatina
E alguém diz: "vamos beber um copo a Lisboa?"
E o meu cérebro diz: "siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim"
E o corpo:"nãaaaaaaaaaaaaaaaao, já nem consigo mexer-me!"
"Não, hoje estou sem vontade de estar com vontade de sair...", digo...
Vou só escrever qualquer coisinha no blog
E ler o que os "meus" cãofusos escreveram hoje

E ao deambular por um deles, encontrei esta musiquinha:
Mr Robinson - Simon & Garfunkel

Nada de mais...
Nada de muito tecno...
Já bastante conhecido por mim desde pequenina (pais=fãs)
E de repente...
O pé começou a bater
A cabeça a abanar
Desfiz-me das sapatilhas
E comecei a abanar o esqueleto...
'Bora sair???

Já ninguém quer ir.... snif!

P.S- Se quiserem abanar o esqueleto, ou só o pézinho, basta clicar aqui!

O Futuro é para a FRENTE!

Carapaus


Fui jantar ao Bairro Alto!
É verdade! Logo eu, que passo a vida a dizer que a margem norte não presta e que a margem sul é que é! :P
A desafio de uns amigos, fomos jantar ao restaurante "Adega do Duque". Escusado será dizer que as meninas aperaltaram-se todas e os rapazes foram mais descontraídos e rápidos, mas o que interessa é que pela primeira vez, cheguei a horas decentes a um restaurante! A simpatia do senhor, o encanto do aspecto de tasquinha, os petiscos e a companhia, fizeram daquele jantar mais um momento "para mais tarde recordar"! Ah, aconselho os carapaus com molho escabeche (primos do carapau de corrida da foto), deliciosos e a um preço que estudante adora: 4.50€! lolol!
Publicidade à parte, fiquei a saber que realmente sinto-me muito bem em Lisboa...
Quando era mais nova odiava Lisboa, queria era ir para o Porto, porque Lisboa tinha muita poluição (mal sabia eu que ainda ia estar num curso de eng. do ambiente!) e as pessoas eram muito antipáticas (Claro, para quem conhecia Lisboa mais pelos centros comerciais do que por outros locais, era normal não achar grande piada...).
Quando entrei para a faculdade descobri uma Lisboa diferente, onde nem a poluição é capaz de esconder o turbilhão de sensações que me transmite. Não, não estou a gozar nem a ser exagerada, é verdade! Lisboa tem um encanto diferente, e a prova disso é a sensação inexplicavel que tenho quando conheço cada vez mais um bocadinho. O Bairro é um bom exemplo. Só lá tinha ido poucas vezes, na maioria durante o dia, e não tinha ficado com grande impressão... Mas anteontem foi diferente... as pessoas nas ruas, as ruelas que parecem tão estreitas que não passam lá 3 pessoas ao mesmo tempo, o cheiro a sair dos restaurantes, as músicas dos bares, o enquadramento, a vista, enfim, cada novo pedacinho é mais um "amor à primeira vista!"!

Se eu tivesse jeito para escrever, conseguia transmitir-vos aquilo que sinto, mas como nem tenho jeito, nem levei a máquina fotográfica, deixo-vos a foto do carapau e o nome do restaurante, para irem lá comer os carapauzinhos e depois me contarem como foi! =)

Há dias...


Há dias em que ...
nem me devia levantar da cama
Em que o simples tropeçar para abrir a janela devia ser um sinal
Em que o facto de as pantufas estarem debaixo da cama
e longe do alcance, sem ser em posições que desafiam as minhas articulações,
deviam servir de emenda
Em que o entrar para o banho e sentir a água arrefecer,
deveria ensinar-me algo

Em que o sinal de que as minhas calças favoritas estão a
ficar apertadas devia ser mais explícito
Em que os sapatos altos deviam ficar na sapateira
Em que a companhia do chapéu de chuva parece a melhor do mundo
Em que a faculdade deveria ser mais perto
Em que podia parar o relógio do tempo
e aí... nesses dias...

Nesses dias...
Vou cantar ao levantar o rabo da cama
Vou conseguir manter-me numa linha recta para abrir a janela
Não vou precisar das pantufas para nada
A água fria vai saber muito bem
Vou vestir tudo o que quero (depois de uma dieta rigorosa!:P)
Vou andar de chinelos, sem correr o risco
de ficar com o tacão preso na calçada
A faculdade vai parecer mais perto
A companhia constante vão ser os óculos de sol
E "nunca" vou chegar atrasada...

Oh Verão, onde andas????


Páscoa


Uma Boa Páscoa para todos!!


Cérebro: Procura-se!


Txiii... já passaram 3 dias e não escrevi nada!! Grave, muito grave!
Cá entre nós, acho que o meu cérebro foi de férias, para um local mais quente e com praia... ou então encolheu com o ar do campo, como o do Homer Simpson!

Por falar em cérebro, encontrei um jogo muito engraçado que testa a nossa idade cerebral!
O link é: http://flashfabrica.com/f_learning/brain/brain.html
Preparem-se, pois podem ficar espantados com a diferença de idade entre vocês e o vosso próprio cérebro! :P O meu, desaparecido, tem mais 7 anos que eu! Tadito... a análise matemática e a hidráulica deram cabo dele... E era tão bom rapaz.. só falhava 3 vezes por semana! :P

Só mais uma coisinha, quando fizerem o jogo partilhem comigo a diferença de idade! :P


P.S - Dou 100 euros a quem encontrar o meu cérebro... é muito fácil: veste-se de cinzento, é lentinho e acho que fugiu com o sr-coração ha já uns 6 dias!

Regresso



Férias da Páscoa significam? Férias em casa! =)


Pois é, voltei ao Ribatejo para passar a semana de férias da Páscoa junto da família! Já tinha saudades de estar aqui... Embora passar mais que uma semana seguida aqui pareça o fim do mundo, acho que nunca vou encontrar um verde tão bonito quanto o daqui, uma vila tão pacata e tão característica como esta, as paisagens, o sossego, o sol... Ok, confesso, adoro a minha terrinha! Mas é normal, não é?
Hoje apercebi-me que realmente há coisas a que não damos o devido valor quando somos mais novos. Acho que só agora, com 22 anos (e não me considero "adulta":P) é que me apercebo que certas coisas/rotinas/actividades, ditas "normais", quando não acontecem, deixam saudades... Vão desde o simples acordar ao som dos pássaros (ou do meu pai a espirrar...) à coisa mais simples, como almoçar no quintal, em pleno dia de sol, como esteve hoje! E hoje sim, hoje acrescentei mais uma coisa à minha lista de "Coisas de que sinto saudades": almoçaradas com amigos da família (o grupo de amigos da família é quase sempre o mesmo (3 casais com 2 filhos cada)). Dei por mim a pensar que a imagem que tenho destes almoços já sofreu muitas alterações, ora vejam:

- Longe vai o tempo em que estes almoços eram fantásticos, e contavam-se os dias porque tinhamos sempre os filhos dos amigos dos nossos pais (nossos amigos de infância) para brincar, e elas (amigas!!) traziam as Barbies e era uma alegria o dia todo! Era fantástico poder correr e brincar alegremente, sem ter de estar dentro de um apartamento controlados quer na correria, quer na gritaria permitidas, andar de bicicleta, fazer corridas... E era uma chatice quando nos chamavam pra almoçar, porque era sinal que tínhamos de parar o divertimento...

- Depois passámos a fase da adolescência, e aqui sim, era um pouco caótico.. digamos que os adolescentes (o filho mais velho de cada casal - todas meninas!!) achavam secante ter de almoçar ali, sentados à mesa, sem poder trocar mensagens à mesa, sem poder falar sobre coisas malucas (e próprias da idade), ainda por cima a aturar os irmãos mais novos que teimavam em meter-se na conversa das mais "crescidas"! No fim de almoço, eles iam brincar como se não houvesse amanhã, enquanto nós, mais crescidas, implorávamos a um adulto que nos levasse a um café mais próximo, para socializarmos com os nossos outros amigos...

- Agora acho que voltei à infância! Para mim é maravilhoso uma almoçarada destas! Não, não ando a brincar e a berrar pelo quintal antes de almoçar, mas é neste tipo de almoços que aproveito para ver os meus amigos que embora da mesma terra, estão quase sempre longe, a estudar em diferentes pontos do país, e com os quais é raro almoçar mais que uma vez por mês! Agora são os mais novos que imploram por sair dali, que acham que tudo era melhor do que estar ali a conversar como os adultos e somos nós, crescidas, que adoramos um bom tema de conversa com os pais, uma boa jogatana de cartas e uma breve troca de conhecimentos sobre as novidades de cada uma (vulgo cusquices!)! É claro que não dispensamos o cafézinho e uma saidinha depois de almoço, mas, é diferente!

Hoje foi assim, um dia em cheio! Mas também me apercebi de outra coisa: os "putos", como chamávamos aos mais novos, têm agora 16 e 18 anos, e nós estamos a ficar como os nossos pais dizem: "velhos, só de ver os mais novos crescer tão depressa!"


Receita





Para superar crises emocionais, nada melhor que:
- companhia de uma amiga
- companhia "virtual" de outra

- toalha de praia
- Praia da Mata
- Pôr-do-Sol
- Deitar na areia entre as dunas
- Óculos de sol
- Lenços, muitos lenços
- BOLAS DE BERLIM!!

Nham nham!


Amor sem barreiras


Nota: este post devia ser do dia 26, mas devido a problemas "técnicos" fica por aqui...



Bela sexta feira, sem nada mais interessante para fazer, e dia do Teatro em Portugal... o que fazemos? Vamos ao teatro! Já há muito tempo que andava a dizer que "qualquer dia ponho uns trocos de lado e vou ao teatro", e nesta bela sexta-feira (que, cá entre nós, estava a ser um dia daqueles cinzentões, em que nem o sol parece conseguir ter força para clarear o nosso estado de espírito) parecia ser o melhor dia possível, até porque tínhamos direito a 50% de desconto!! ^^ Estava uma bela noite, sem chuva, e após muita correria para não chegar depois das 21:30, lá conseguimos chegar às 21:29 ao Teatro Politeama, todos janotas, para ver uma das mais "badaladas" peças de teatro: West Side Story. Sentadinhos quase em frente ao palco, rimo-nos, cantámos, puxámos do lencinho para "gozar" com a parte mais romântica da coisa, andámos para morrer assados de tanto calor, mas principalmente divertimo-nos como ainda não nos tinhamos divertido nessa semana (falo por mim!)! A peça é muito gira, óptima para quem gosta de musicais e deliciosa para quem adora um bom final trágico, diferente do final que se espera com o título da peça. Invejei a voz de rouxinoul da Maria (personagem principal - será que em teatro também se chama assim?), quis trazer o Tony (amor "sem barreiras" da Maria) comigo para casa e ensinar-lhe, entre outras coisas, a vestir roupa do Séc. XXI, e os sapatos, as roupas, os cenários, as músicas, ainda hoje estão guardados na minha memória (também não passou assim tanto tempo, não é?)! Foi uma bela noite, que me deixou a pensar, mais uma vez no "amor ideal"! Mas como "gato escaldado, de água fria tem medo", continuo a achar que o amor ideal só acontece mesmo em teatro/cinema/histórias/contos-de-fadas-em-que-meninas-com-16-anos-acreditam, porque, sejamos reais: homens como o Tony, que matam o nosso "irmão" (é um bocadinho do que se passa na peça) e depois se acham a melhor pessoa à face da terra, não há muitos! Quer dizer.. até deve haver, mas.. na... não me parece que a minha felicidade passe por aí!


De qualquer maneira, e como dizem que sou tão exigente que vou acabar em tia, acho que o MEU amor ideal (se é que se pode chamar assim) tem de ter as seguintes características:

1- nada de tendências para cantar vestido de anos 80 (isto exclui o Tony)
2- nada de vestir peças pretas, góticas and so long (exclui o rato mickey)
3- tem de ter uma elevada fortuna no banco (Tio Patinhas, onde andas??)
4- tem de ser fiel (excluídos todos os homens à face da terra, excepto "aquele")
5- tem de ter uma paciência de santo para me aturar (pode recorrer a fármacos!)
6- saber cozinhar, passar a ferro, e todas as lides domésticas (acho que esta então é das mais difíceis)
7- gostar de mim (aqui sim, é muuuuito complicado)
8- tem se saber conjugar os verbos: amar, cuidar, tratar e respeitar

Pronto, coisinha pouca... vamos lá ver se ele aparece... aaah, e pode ser que tenha um irmão gémeo, porque já me constou que não sou a única a requerer certo tipo de qualidades! :P


There's only one way...


video


Não, não é um post lamechas!
É apenas uma musiquinha que ficou na minha cabeça desde a primeira vez que a ouvi. Não sei se é pela simplicidade da letra, pela melodia ou mesmo por aquilo que me transmite, mas ficou!
Sim e já sei que vão dizer: "Credo, Marta, tens cá uns gostos musicais!" =P
Mas o que posso fazer? Há dias em que estas músicas fazem todo o sentido, mesmo depois de tantas coisas que se passaram! Todos temos um lado romântico, não é? Embora adormecido, o meu gosta de dar sinal de vida de vez em quando! =)
Ah, e já agora, comentem os posts aqui, não vale passar por mim na rua e dizer: "Gostei do post de ontem!":P
Ah, e não, não é dedicado a ninguém em especial...quer dizer... se alguém se identificar com alguma coisa na música.. pronuncie-se, ou tome a iniciativa... :P

Outra coisa: Sr/Srª (ou Srs) Anónimo - pode pôr o seu nome, juro que o meu lado agressivo só prevalece 2 vezes por semana! :P


TU!




TU

Tu és um saco de pulgas
Tu nunca tiveste um minuto de trabalho
Tu lambes a cara de desconhecidos
com a única intenção de me envergonhar

Por vezes, tresandas como uma manta
velha, mal cheirosa e húmida

Não és apenas daltónico,
tu nem sequer sabes distinguir
uma carpete de um sofá

Tu finges que achas a palavra
"não" incompreensível
tu insistes em partilhar o teu desafinado
latido com a vizinhança inteira

Tu não tens vergonha nenhuma

Tu és a coisa mais preguiçosa, suja,
teimosa e presunçosa que conheci
em toda a minha vida

Mas eu acho que és PERFEITO!

(Pedigree)

Seguidores

Prendas!